Novidades nos aeroportos do Brasil

Gostaria de compartilhar algumas novidades que li ou experimentei nas últimas semanas:

• Quem está acostumado a fazer busca de preços de passagens internacionais baratas sempre partindo de GRU deve começar a pesquisar também de GIG. Já são várias as companhias aéreas que voam tanto para GRU quanto para GIG e tenho visto que muitas vezes saindo de GIG o preço fica de 200 a 300 dólares mais barato. A Air France, a KLM e a Emirates são algumas delas.

• A companhia aérea Etihad, baseada em Abu Dhabi, anunciou que voará para GRU a partir de junho de 2013. Sendo assim, as três famosas empresas do Oriente Médio marcaram presença por aqui. A Emirates já voa duas vezes por dia de Dubai para o Brasil (GIG e GRU). A Qatar voa diariamente para GRU e há boatos que em 2013 passará a operar GIG.

• A TAM passou a operar o Boeing 777 na rota GRU-MIA. Apesar da configuração na Classe Econômica ser 3-4-3 assentos (odeio ficar no meio) o avião é mais espaçoso do que o Airbus 330, principalmente no que diz respeito a compartimentos de bagagem de mão.

• A TAM também passa a operar a rota GIG-MCO (Orlando) em Novembro. Serão três voos diários diretos entre o Brasil e a cidade da Disney, dois de GRU e um de GIG.

• A American Airlines (companhia que eu detesto, mas novidade é novidade) inaugura um voo diurno de GRU para JFK para concorrer com o da TAM. A rota Salvador-Recife-Miami de divide em duas e haverá voos tanto de Salvador quanto de Recife para a Flórida. Lembrando que a AA também voa de Manaus, Belo Horizonte e Brasília para Miami direto (bem como a TAM).

• A Emirates e a Qantas passarão a operar as rotas para a Austrália em conjunto. A QF vai transferir seu centro de conexões de Singapura para Dubai. Acredito que assim que isso acontecer, passaremos a ter bilhetes do Brasil para a Austrália, via Dubai, com melhores preços. Se bem que nada bate em conforto o voo Buenos Aires – Sydney direto que a QF faz. Mas como em aviação nem sempre conforto é igual a preço bom, vamos fazer o caminho mais longo.

• Outra empresa que marca presença forte por aqui é a Copa Airlines, com base na Cidade do Panamá. Já viajei com eles várias vezes. Os aviões são um pouco pequenos e os assentos apertados. O serviço é médio e as refeições também. Mas sempre há ótimos preços, principalmente para a América Central, Caribe, México, Canadá e EUA. As conexões em PTY são geralmente rápidas e também dá para acumular milhas Fidelidade/Multiplus por fazer parte da Star Alliance. Porto Alegre, São Paulo, Rio, Belo Horizonte, Recife e Manaus têm ligações diretas com a Copa.

• E por último, algo que não tem muito a ver com avião. Mas descobri que quem viaja para os EUA sem precisar de visto (passaportes europeus, por exemplo) tem que pagar pelo ESTA, que é a pré-autorização de entrada nos EUA. Antes era de graça. Só certifique-se que está preenchendo tudo no site oficial do governo americano. É bom imprimir o código de autorização de entrada, que tem validade de 2 anos. A cada ida aos EUA, é preciso preencher os dados no sistema antes do embarque. O bom é que não precisa mais preencher aquela ficha verde antes da imigração. Vai só com o passaporte e com o papelzinho azul da alfândega.

Anúncios

É hora do lanche!

Pode parecer mentira, mas adoro comida de avião. Sei que não são as melhores refeições do mundo, mas a 8 mil metros de altura, fechado em uma cabine pressurizada, poderia ser melhor? Sim, poderia. A diferença de qualidade entre uma bandeja da Emirates para outra da TAM é absurda!

Sei que companhias aéreas não dão muito dinheiro e que é preciso cortar custos. Imagine uma azeitona a menos em cada bandeja, vezes todas as refeições servidas durante um ano! São milhões de reais em economia. Mas algumas companhias vão longe demais no corte de custos e servem verdadeiras “gororobas”. A tal da história de servir massa em avião é furada, pois sempre vem algo grudento e com cara de coisa velha. Nos voos das companhias americanas a coisa é ainda pior. Uma vez, na American Airlines, serviram pizza que parecia borracha recém-extraída da seringueira.

A competição entre as companhias também está cada vez mais acirrada. As do Oriente Médio, como Turkish, Emirates, Qatar e Etihad são as que têm os melhores índices de “gostosura” na comida. Já a TAM, a Iberia e a TAP dá vontade de chorar. Pior ainda é que os comissários não são lá muito simpáticos. Mas, bem, cada um tem a companhia aérea que merece.

Ontem descobri um site chamado AirlineMeals.net. Um holandês começou, há 10 anos, tirando fotos de comidas nos voos das férias para mostrar para os pais. A história foi crescendo e hoje o site é uma enorme base de dados, com milhares de fotos de refeições de quase todas as companhias aéreas do mundo. E tem econômica, executiva e primeira classe.

Vale a pena dar uma olhadinha, ainda mais se você está em dúvida se viaja com uma ou com outra.

A propósito, um dia eu conto como era o serviço na antiga primeira classe da Emirates, quando eu trabalhava de comissário para eles e ficava até 3 horas preparando carrinhos de saladas, sopas, caviar, sobremesas e outras delícias! Boas viagens e bon appétit!

foto de uma refeição de primeira classe da Emirates, tirada do site AirlineMeals.net

“refeição” econômica da AeroCaribe, também do site AirlineMeals.net

De Natal a Porto Alegre

Praia de Ponta Negra, em Natal. Vista da piscina do hotel Manary.

Passei o fim de semana de 22 a 24 de junho em Natal. Precisava fugir da chuva e do frio de Curitiba. Além do mais, tinha exatamente 20.000 milhas com a TAM que estavam por vencer. E lá fui eu, via Guarulhos. Ao chegar na cidade, uma ótima surpresa: sol e calor. Parecia que eu estava em outro país, onde a paisagem tem cor, já que tanto aqui em Curitiba quanto em São Paulo a única cor nestes meses de frio e neblina é o cinza.

Escolhi um hotel bem bacana, da rede Roteiros de Charme, que havia selecionado para o Guia Brasil. O hotel fica na praia de Ponta Negra, é bem charmoso e tem um restaurante ótimo, que faz parte do Prato da Boa Lembrança. Jantei no hotel no primeiro dia. Ótimo.

No sábado, fiquei na praia o dia todo. A água do mar é limpa e só não fica transparente pois estava bem agitada. Mas caminhar do Morro do Careca até o hotel Sehrs é uma delícia. Melhor ainda é a mordomia de carrinhos de camarão e lagosta, que servem tudo fresco e feito na hora. Mesmo assim, fui almoçar no Mangai, pois estava curioso para conhecer o tal restaurante.

É um buffet por kilo de comida regional. A variedade é enorme, mas achei tudo um pouco bagunçado, apesar da comida ser ótima e o serviço bem eficiente. Falando nisso, em Natal não tem o tal “ritmo da Bahia”, onde tudo demora horas. Achei os potiguares bem agilizados.

Cangaceiro na frente do Restaurante Mangai

À noite, no sábado, fui jantar no Camarões, outro restaurante bem conhecido na cidade. Na verdade, Natal tem 4 restaurantes Camarões. Todos são ótimos. Os pratos dão para duas pessoas. Pedi um pastel de camarão com catupiry de entrada e depois camarões à portuguesa, com enormes lascas de bacalhau. Uma delícia. O arroz veio com alho queimado, que combinou superbem com o prato, só que fiquei com um bafo horrendo.

Domingo fiquei na piscina do hotel até a hora de voltar. Saí de lá às 14h e dormi em casa. Voltei via Brasília.

Meu lugar favorito na piscina do hotel Manary.

Já na terça-feira desta semana, embarquei para Porto Alegre, no outro extremo do Brasil. Fui para o evento de lançamento do livro Peruca, Pizza e Pitadas de Químio, que editamos para a Ivani Rossi. Por incrível que pareça, fez um dia maravilhoso. Antes do evento, fomos visitar a Fundação Iberê Camargo, que também está no Guia Brasil. É um lugar incrível e na frente tem um café Press, com vista para o rio Guaíba.

Vista de uma das janelas da Fundação Iberê Camargo, na beira do rio Guaíba, em Porto Alegre.

Curtimos a exposição e ficamos vendo o pôr do sol no rio até a hora de ir para a FNAC do BarraShopping Sul. Depois do evento, uns amigos me levaram jantar no Press do animado bairro de Moinhos. Como gostamos do café, adoramos o restaurante, que também tem um serviço hiper eficiente. Comi um entrecote com legumes em tiras que vai ficar por bastante tempo na minha memória.

No Press, café com pimenta em amaretto e um croissant com queijo e presunto delicioso!!!

Pronto! Esta foi a minha semana agitada, de norte a sul do Brasil. Agora vou sossegar em Curitiba, pois só viajo no dia 21 de julho! ;-)

Vicente emplaca página dupla na RED Report da TAM

Quem tiver a sorte de viajar com a TAM para fora do Brasil em dezembro e janeiro vai ter o enorme prazer de ler a matéria que a RED Report fez com o Vicente. Ele tem uma mania de viagem: tira foto de bueiros mundo afora. A matéria ficou super bacana e há um projeto de transformar as fotos em livro. Você compraria? O livro ou o Vicente? ;-)