Nova York em dezembro – três dicas

Na verdade tenho quatro dicas para quem está de passagem marcada para Nova Iorque neste mês de dezembro. A primeira e indiscutivelmente a melhor é o guia Minha Nova York, escrito pela apresentadora do Multishow Didi Wagner. Ele já vendeu mais de 14 mil exemplares e está na sua terceira edição. É bom mesmo!

A segunda é a exposição sobre o renascimento cultura de Tokyo após a Segunda Guerra Mundial no MoMA! Fica em cartaz até 25.02

Screen shot 2012-11-30 at 3.13.26 PM

A terceira é a exposição sobre a globalização da alimentação no Museu de História Natural. Fica aberta até agosto de 2013.

Screen shot 2012-11-30 at 3.12.52 PM

Já a quarta é para quem gosta de dança contemporânea. Os dançarinos do Alvin Ailey Dance Theatre estão na Big Apple e são maravilhosos. É o show ideal para levar mesmo quem não é fã de dança, já que todos ficam impressionados com os movimentos e coreografias. Até 30.12.

Screen shot 2012-11-30 at 3.13.12 PM

Mande fotos para nós publicarmos por aqui e boa viagem!

Anúncios

O show da Madonna no Madison Square Garden – MDNA Tour

Sou fã da Madonna da época da Immaculate Collection. Cantei e dancei todas as músicas dela da década de 80, mas nunca tinha ido a um show. Até que surgiu uma oportunidade que eu não podia perder. Para marcar o fim da turnê americana do MDNA, ela fez alguns shows “surpresa” no Madison Square Garden, em Nova York, justamente na semana em que eu estava lá! Depois ela embarca para a América do Sul (São Paulo, Rio e Porto Alegre na agenda).

Quando eu descobri, não pensei duas vezes e comprei os ingressos. Como a arena do Madison Square Garden não é grande como os estádios no Brasil, mesmo os lugares mais baratos não ficam longe do palco.

O show estava marcado para às 20hs. Cheguei cedo e estranhei a quantidade de lugares vazios. Tolinha! O show só começou depois das 22h. Aparentemente todo mundo sabia disto, menos eu rsrsrs. Mas tudo bem, quem abriu o show foi o DJ Martin Solveig. Virei fã!

O show está a altura da artista. Os (seis) figurinos são assinados por estilistas como Dolce & Gabanna e Jean Paul Gaultier. Projeções, luzes e cubos que sobem e descem no palco tornam o cenário super dinâmico. Na primeira parte sobram armas e cenas de guerra, sem nunca perder o glamour. Aos poucos o tom muda e fica um pouco mais leve e erótico, com direito a alfinetadas na Lady Gaga.

A cena onde Madonna faz um striptease ao som de Like a Virgin no piano é memorável (e causou muita polêmica em várias cidades por onde ela passou). O público está a poucos centímetros da cantora, a ponto de conseguir colocar seus dólares no seu corpete, como se estivessem em vendo um autêntico striptease. E ela provoca o público a ser generoso, elogiando os que chegaram a dar notas de US 100. A renda arrecadada é destinada às vítimas do Sandy… estou curiosa para saber para qual causa será destinada no Brasil.

Sua disposição e energia continuam impecáveis. Outros pontos altos do show foram os “soldadinhos de chumbo” pendurados, e o gran finale com Like a Prayer. No dia que eu fui ainda teve uma aparição supresa do sul-coreano Psy cantando seu hit “Gangnam Style”. Divertidíssimo!

Madison Square Garden

O Madison Square Garden (apelidado de “The Garden”) é palco de estreia de grandes turnês, lutas históricas e shows. Desde que abriu, em 1968, passaram por lá os maiores astros pop do planeta como Michel Jackson, The Police e até a Ivete Sangalo. Vale a pena dar uma olhada na programação antes de ir para NY. É lá que acontecem também, os jogos Knicks, time “oficial” de basquete da cidade.

Restaurantes que só abrem no verão em Nova York

Alguns restaurantes em Nova York só abrem durante o verão. Quando eu morava lá, eu adora ir no Luna Park, um restaurante super bacana que ficava no meio da Union Square, a céu aberto. As pessoas podiam sentar em mesas ou nas escadarias da praça. Uma delícia. Rolava uma baladinha com direito a djs. No cardápio alguns pratos leves com ingredientes da feira de orgânicos da praça e, entre as bebidas, sangria. Só abria no verão. Infelizmente ele não existe mais.

O NYCGO publicou uma lista com alguns restaurantes que acabaram de abrir em Nova York e incluiu dois que só ficam abertos até o fim da estação, ótimas dicas para quem está com passagens compradas para a big apple!

The Standard Plaza

848 Washington St., 212-645-4100, Meatpacking District, Manhattan

O restaurante ficará aberto até o fim de setembro e fica no pátio da frente do lobby do Hotel Standart. O menu tem um “quê” de espanhol e as porções não são grandes mas podem ser divididas. Fica bem cheio nas noites dos fins de semana, por isto é ideal ir num dia de semana. Um programa bacana é passar lá depois de passear pelo High Line.

Pier NYC  

Pier Waterfront, West Promenade, 646-648-2020, Roosevelt Island

Um daqueles lugares para admirar o skyline de Manhattan, e se sentir parte da cidade. O restaurante tem comidinhas leves que combinam com o verão acompanhados de cerveja, vinhos ou frozen margaritas. O café fica aberto até outubro.

Onde comer em Nova York gastando pouco

A revista New York publicou uma lista muito bacana com os restaurantes baratos em Nova York. Como já se desconfiava, a maior parte dos restaurantes são asiáticos. Fizemos uma seleção daqueles que ficam em Manhattan. Lembre-se que o guia MINHA NOVA YORK, de Didi Wagner, tem centenas de dicas imperdíveis da Big Apple, tanto baratésimas quanto bem exclusivas.

Lista da revista New York com os “Best Cheap Eats 2013”

154 Orchard St., nr. Stanton St.; 212-529-8800