Dicas de viagem de Vicente Frare

vicente frare em paris

Nosso editor Vicente Frare viaja bastante. Se muitas das dicas dele vão parar em nossos guias, faltam guias para dividir tanta informação que ele traz de tantas viagens. Muitas vezes ele escreve aqui mesmo, nesse blog, e passa as dicas de lugares como Israel, Rússia, Tailândia etc.

Imagine se a gente conseguisse publicar um guia por semana? Seria lindo, não é mesmo? Mas como publicar um guia leva tempo, há as questões mercadológicas e de investimento, incentivamos o Vicente a dividir suas dicas através de um blog separado, onde ele poderá colocar, aos poucos, as várias experiências que teve (e continua tendo) nos mais de 90 países que conhece.

O blog é novinho e está ganhando corpo pouco a pouco. Chama-se TravelVince e os textos são em inglês. Se você não fala inglês, a primeira dica é fazer um curso, afinal, para ser alguém no século 21 é essencial faár inglês. A outra dica é ler o blog através do Google Translate.

Mas bem, espero que gostem do blog do Vicente.

 

Shows em Nova York

Se você está de passagem marcada para Nova York nas próximas semanas, fique esperto(a) que há vários shows bacanas, mas os ingressos acabam rápido.

alt - J nos dias 14 e 15 de setembro já tem ingressos esgotados, mas se está a fim, vai lá que às vezes rola na entrada!

alt – J nos dias 14 e 15 de setembro já tem ingressos esgotados, mas se está a fim, vai lá que às vezes rola na entrada! Hammerstein Ballroom ou Rumsey Playfield, em pleno Central Park

 

O Terminal 5 sempre tem shows ótimos. Os próximos são Washed Out, no dia 18, Michael Franti & Spearhead no dia 19 e Stereophonics no dia 21.

O Terminal 5 sempre tem shows ótimos. Os próximos são Washed Out, no dia 18, Michael Franti & Spearhead no dia 19 e Stereophonics no dia 21 de setembro.

 

Já no dia 22 de outubro, vai ter show do Franz Ferdinand no Hammerstein Ballroom!

Já no dia 22 de outubro, vai ter show do Franz Ferdinand no Hammerstein Ballroom!

 

E a icônica banda B-52s se apresenta no Brooklyn Bowl no dia 7 de novembro!

E a icônica banda B-52s se apresenta no Brooklyn Bowl no dia 7 de novembro!

 

 

 

Onde comer em Miami: Waterfront

MIAMI

Jantar de frente para as águas azuis-esverdeadas de Miami é uma das experiências inesquecíveis da cidade. Aqui vão algumas dicas de restaurantes de frente para Biscayne Bay. Alguns abrem só de dia, outros são verdadeiras descobertas e outros são a baladinha do momento!

Trio on The Bay

Menu supereclético, baladinha e poltronas confortáveis na varanda!

Zuma

Japonês aclamado com uma vista incrível. Fica no Epic Hotel.

Rusty Pelican

Recém-reformado, uma das melhores vistas do skyline de Downtown Miami.

Lido Restaurant & Bayside Grill

Um menu mediterrâneo delicioso com produtos orgânicos, frescos e integrais! O clima do restaurante acompanha o cardápio. Fica no descolado hotel Standard.

Lighthouse Cafe

Fica em Key Biscayne, aberto para café da manhã e almoço, em um antigo farol.

Garcia’s Seafood Grille and Fish Market

Restaurante informal localizado no Miami River com seus próprios barcos de pesca.

Gibraltar

Que tal dar uma escapada para jantar em uma ilha deserta? Fica no Grove Isle Hotel.

Red Fish Grill

Uma das pérolas escondidas de Miami com palmeiras e mar azul. Você vai jurar que está em alguma praia perdida no Caribe ;)

Smith & Wollensky

Um dos melhores lugares para ver o pôr do sol em Miami!

Scotty’s Landing

Que mora em Miami costuma ir no Scotty’s no fim da tarde de quarta-feira para tomar cerveja gelada e comer aperitivos de peixe. Música ao vivo, atmosfera descontraída.

Chart House

Com vista para um dos cenários mais paradisíacos de Miami. Carnes, peixe fresco, massas e saladas. Lugar para impressionar clientes, amigos de fora ou comemorações especiais.

Fonte: http://www.miamiandbeaches.com/articles/waterfront-dining

Confira outras várias dicas imperdíveis de Miami no GUIA MIAMI ROMERO BRITTO!

Sobre gastronomia e viagens

Receita práticas e fáceis de fazer, dicas de culinária, viagens incríveis e muita irreverência! Já está circulando a nova Tutano, um projeto apetitoso da Pulp Edições.

receitas

capa Tutano nº4

 

A revista, assinada por Beto Madalosso, está ganhando espaço no cenário gastronômico curitibano e já virou referência quando o assunto é culinária e viagem.

fotos da Índia

uma viagem pela Índia

Divertida, bem humorada e cheia de informações bacanas, a nova edição abre com uma pauta que tem dado o que falar na cidade: a reforma do Mercado Municipal. Ouvimos clientes, lojistas e funcionários para saber o que acham das mudanças que estão acontecendo por lá. Já a seção On The Road traz o relato de Paola Seixas Gulin, que já foi modelo, trabalhou em uma grande empresa e decidiu descer do salto alto para explorar a Índia e mostrar que o mundo precisa de atitude!

bacalhau na páscoa

receita de arroz de polvo

 

Os chefs Eva dos Santos (Bistrô do Victor) e Emerson Félix Pereira (Kan) ensinam receitas incríveis para quem quer fugir do Bacalhau na Páscoa. Quer receber os amigos para um jantarzinho e surpreender na cozinha? Não perca a entrevista com a food stylist Ana Spengler. Ela ensina truques para deixar os pratos mais bonitos e decorar a casa com charme. E, como no fim tudo acaba em pizza, uma matéria recheada de muita mozzarella e molho de tomate, explica qual é a diferença entre as nossas pizzarias e as pizzarias italianas.

pizzaria

Pizzas italianas e brasileiras: qual é a diferença?

Madalosso

Receitas da Forneria Copacabana

Quer experimentar? Siga a Tutano no Facebook

Onde comer em Estocolmo – Suécia

Screen shot 2013-01-28 at 5.14.26 PM

Um amigo está de viagem marcada para Estocolmo e me pediu dicas. Como já faz um tempinho que não vou para lá, pedi para uma amiga sueca que mora na cidade me mandar dicas e aqui estão:

Cafés/Bares

ORANGERIET > Norr Mälarstrand Kajplats 464

VETE-KATTEN (typical swedish café) > Kungsgatan 55

SATURNUS (cool cafe) > Eriksbergsgatan 6

Restaurantes

MISS VOON (asian) > Sturegatan 22
RICHE (variado e animado) > Birger Jarlsgatan 4

EAST (japonês) > Stureplan 13

TAVERNA BRILLO (variado, novo e hip) > Sturegatan 6

BEIRUT CAFÉ (libanês bacana) > Engelbrektsgatan 37

ÖSTERMALMS SALUHALL (old supernice food market) > Östermalmstorg

Programas imperdíveis em Nova York nos próximos meses: exposições

Regarding Warhol: Sixty Artists, Fifty Years

Trabalhos do Papa da Pop Andy Warhol e 60 artistas que tiveram sua arte influenciada por ele.

ONDE
The Metropolitan Museum of Art
1000 Fifth Ave, at 82nd St
QUANDO 
de 18 de setembro a 8 de outubro
 
 

Picasso Black and White

Exposição imperdível das obras em preto e branco do gênio Picasso.

ONDE
Solomon R. Guggenheim Museum
1071 Fifth Ave, at 89th St
QUANDO 
de 5 de outubro a 29 de dezembro
 

Tokyo 1955–1970

Pinturas, esculturas, fotografias, desenhos e documentários do Japão pós-guerra.

ONDE
Museum of Modern Art (MoMA)
11 W 53rd St, between Fifth and Sixth Aves
QUANDO 
de 18 de novembro a 28 de dezembro
 

Filmes infantis para incentivar as crianças a gostarem de viajar

Nós amamos filmes que tenham como cenários os cartões postais das cidades. Aproveitando este finalzinho de férias,  fizemos uma seleção de (alguns) filmes e animações infantis que fazem crianças e adultos ficarem com vontade de viajar.

REINO UNIDO – Escócia

O Pequeno Vampiro (The Little Vampire, 2000)

Inspirado nos livros da série O Pequeno Vampiro, de Angela Sommer, o filme conta a história de um garotinho americano que se muda com os pais para um castelo na Escócia. Os dias do garoto são puro tédio até conhecer um vampiro morador da região. Os dois acabam se tornando grandes amigos e juntos passam por poucas e boas em meio a locações lindíssimas na Escócia. São castelos, vastos gramados bem verdinhos, pequenas vilas charmosas e até um cemitério. É ver o filme e morrer de vontade de viajar para a Escócia (e fazer um amigo vampiro).

 

 

EUA – Nova York

Encantada (Enchanted, 2007)

Pode parecer mais um conto de fadas comum com princesa, bruxa má, príncipe encantado e felizes para sempre, mas em pouco tempo tudo vira de cabeça para baixo e você e a criançada são teletransportados com uma princesa e seu esquilo para o centro de Manhattan.  Juntos, os dois dançam no Central Park, correm na Columbus Circle, conhecem a Brooklyn Bridge e ainda dão uma passadinha na Katz’s Delicatessen.   

Uma homenagem aos clássicos da Disney, Encantada faz uma releitura das cenas de filmes como Cinderella, Bela Adormecida, A Bela e a Fera e por aí vai! O filme é uma viagem tanto pra Nova York. quanto pra nossa infância. Vale a pena!

 

 

EUA -Nova York

O Pequeno Stuart Little (Stuart Little, 1999)

Quem ainda não conhece a história do ratinho que é adotado pela Família Little? A gente recomenda esse filme que é super divertido e também se passa em Nova York. Inclusive, a casa da Família Little fica em frente ao Central Park, que é um dos lugares mais explorados do filme.

 

 

AUSTRÁLIA – Sydney

Procurando Nemo (Finding Nemo, 2003)

“Continue a nadar, continue a nadar…”, se você já se aventurou com Marlin e Dory na busca pelo peixinho Nemo, com certeza sabe do que estamos falando (e até usa esse jargão em casa com seus filhos ou no trabalho, como o pessoal aqui da Pulp). 

Quem não conhece a Austrália pode matar um pouco a curiosidade assistindo a essa animação superdivertida que começa no fundo do mar e vai parar em Sydney, com direito a surfe com tartarugas marinhas e cama elástica nas águas vivas (nesse caso, até uns choques!). 

No filme aparecem a famosa Opera House e a Harbour Bridge.

 

 

FRANÇA – Paris

Ratatouille (2007)

É só lembrar de Ratatouille e a boca fica cheia d’água. Pode parecer maluquice, afinal o personagem principal da animação é um rato, mas não se engane, esse rato é muito dado a cozinha e adora uma explosão de sabores (literalmente!). 

Depois de ser despejado de sua casa no interior da França, o roedorzinho resolve se mudar para Paris em busca de maiores experiências gastronômicas e nos leva (de garupa numa lambreta) a passeios charmosos pelas ruas da Cidade Luz. A Torre Eiffel, o rio Sena e a Sacre Couer são alguns dos cenários desse filme divertidíssimo.

 

 

BRASIL – Rio de Janeiro

Rio (Rio, 2011)

O Rio de Janeiro aparece neste filme com todo seu esplendor em cenas de tirar o fôlego! Rio conta a história de uma (ou um, já que o personagem é um macho) arara-azul super deslocada e até meio urbana, que se vê completamente perdido nas florestas brasileiras. Os arcos da Lapa, o Jardim Botânico, a orla de Ipanema, o Sambódromo e a Floresta da Tijuca são pano de fundo para as aventuras das ararinhas.

 

 

ÁFRICA – Madagascar

Madagascar (Madagascar, 2005)

Os animais do Zológico do Central Park de Nova York embarcam escondidos rumo a Madagascar. Nessa aventura, nos levam de carona por vários pontos turísticos de Manhattan (percorrem o Central Park, passam pela 5ª Avenida, Rockfeller Center, Times SquareGrand Central Terminal, entre outros) e por várias paisagens lindíssimas de Madagascar, com vegetação e animais próprios da ilha! 

 

 

INGLATERRA – Londres

Harry Potter (2000-2011)

Difícil não ter ouvido falar da saga de Harry Potter e suas aventuras pela Escola de Magia e Bruxaria de Hogwarts. Mas isso não significa que seu mundo mágico não mostre um pouco do mundo real. Na verdade, em todos os filmes da série, vemos vários pontos turísticos de Londres. As crianças podem se deparar com a Tower Bridge, o Parlamento Britânico (Westminster), o London Eye e a estação Kings Cross.

Onde comer em Nova York gastando pouco

A revista New York publicou uma lista muito bacana com os restaurantes baratos em Nova York. Como já se desconfiava, a maior parte dos restaurantes são asiáticos. Fizemos uma seleção daqueles que ficam em Manhattan. Lembre-se que o guia MINHA NOVA YORK, de Didi Wagner, tem centenas de dicas imperdíveis da Big Apple, tanto baratésimas quanto bem exclusivas.

Lista da revista New York com os “Best Cheap Eats 2013”

154 Orchard St., nr. Stanton St.; 212-529-8800 

A Pulp atrás das melhores dicas para a sua viagem!

Hoje, ao invés de palavras, resolvemos postar nosso novo vídeo, para mostrar o “árduo” trabalho que temos em dar voltas ao mundo atrás das dicas mais bacanas para nossos guias. Quem viaja com um guia da Pulp, sabe que vai conhecer mais do que destinos. Vai vivenciar os lugares, experimentar sensações e compreender um pouquinho mais sobre as cidades. Bem-vindos ao mundo da Pulp!

O dólar subiu. E como ficam as férias?

Desde que o dólar passou dos R$ 2, tenho lido inúmeras matérias que dizem que o fluxo de turistas brasileiros para o exterior vai despencar e que chegou a vez do turismo no Brasil.

Bem, tenho minhas dúvidas.

Há dois ou três anos, o dólar custava ainda mais do que R$ 2 e os voos para Miami, Nova York, Buenos Aires e Europa estavam lotados. As pessoas faziam enxovais de bebê na Flórida e passavam o Réveillon em Paris como nunca.

Ao mesmo tempo, viajar dentro do Brasil era caro. Por mais que haja muitas ofertas de passagens aéreas, bons hotéis e restaurantes do Oiapoque ao Chuí têm preços elevados. Já tentou ver quanto sai um pacote para Fernando de Noronha? E quanto custa a diária de um hotel básico em Ipanema? Já foi jantar no Spot, em São Paulo?

Mesmo com o dólar mais alto, estes preços não vão mudar, já que pagamos em reais (e no mercado do turismo de luxo, vários preços são indexados em dólar). E a diferença de valores com os custos de viagens para o exterior ainda permanece alta. Um tênis em Miami custa bem menos do que em Cuiabá, assim como vários outros produtos que a gente adora. Em Paris, é possível encontrar hotéis com diárias ao redor de 80 euros. Quero ver quem vai ficar em um hotel de R$ 180 no centro de São Paulo. Até o Ibis custa mais do que isso.

Por isso, se você tem vontade de ir para o exterior, não se desespere nem desista dos seus planos. Siga em frente, mas siga também algumas dicas para tentar economizar os 20% de diferença entre o dólar de R$ 1,70 e o de R$ 2,10.

• manere nas compras. Traga o que realmente gostar, sem ir para a “gula” consumista.

• procure usar mais transporte público e andar a pé do que pegar táxis.

• tente reservar hotéis que ofereçam o café da manhã incluso na diária.

• na hora do almoço, escolha os menus do dia, que geralmente têm valores mais interessantes do que à la carte.

• vários museus e atrações oferecem entrada grátis em alguns dias do mês ou da semana.

• se for visitar muitos museus (em Nova York, Paris etc), compre um daqueles cartões de vista à cidade em que por um valor único, você pode entrar em vários.

• tente não usar o cartão de crédito.

• ao invés de levar dinheiro vivo, prefira os cartões Visa Travel Money, já que o IOF deles é mais baixo do que o do cartão de crédito e você não vai precisar ir a casas de câmbio, que sempre ficam com um percentual do seu dinheiro.

• organize um orçamento diário para a viagem e mantenha controle dos gastos.

• se beber, não vá às compras. ;-)

Várias outras dicas interessantes de como viajar sem estresse estão no guia que escrevi, chamado Manual de Viagem. Check it out!

MAIS DICAS!!!

Passei o resto da tarde pensando em outras dicas e me veio a cabeça o seguinte:

• não atenda ligações no celular nem faça chamadas ou use a internet no 3G. Prefira os spots Wi-Fi gratuitos em cafés, bares, hotéis e restaurantes.

• na Espanha, França e Itália, peça o café, suco ou água no bar e consuma ali, em pé. Sai mais barato do que sentado na mesa.

• na Inglaterra, quando for a um Starbucks, Pret a Manger e lugares assim, diga que é take away, pois cobra-se uma taxa para comer no restaurante (dine in).
• compre água, bebidas e comidinhas em supermercados para fazer lanches durante o dia.
Se lembrar de mais coisas, volto a escrever! ;-)

Chegou a vez da sua família ir para Aracaju

Quem viajou de GOL no mês de março deve ter visto a matéria sobre a viagem para Aracaju que a Pati Papp fez com sua família. Se você não teve a oportunidade de conferir na revista da GOL, confira as dicas dela sobre a capital sergipana e responda “Por que você gostaria de ganhar uma estada no Aruanã Eco Praia Hotel”, as respostas mais divertidas vão concorrer a duas estadias no mesmo hotel que ela ficou em Aracaju.

Aracajú com crianças

Aracaju é mais lembrada pelas festas juninas do que pelas praias. O mar não tem o mesmo tom verde-azulado dos estados vizinhos, mas a capital de Sergipe tem um clima tranquilo e o principal: é child friendly. Soube que Aracaju havia mudado nos últimos anos e decidi conferir.

O QUE TEM POR LÁ

A orla de Atalaia: revitalizada recentemente, possui cerca de 4 quilômetros na beira da praia onde foram criados parques e pistas de bicicleta, patins, quadras e playgrounds. Bem no centro da orla fica o maior de todos: o Mundo Maravilhoso da Criança, com carrossel, túneis e escorregadores de vários tamanhos.

As praias: a praia de Atalaia é a mais badalada e possui uma faixa larga de areia que é própria para banho em toda sua extensão.  Na sequência vem a praia Aruanã, onde está a sempre animada Passarela do Caranguejo (um trecho repleto de restaurantes e barracas especializadas no crustáceo). Na famosa Parati, na praia de Aruana, além de quiosques de sapê, mesas com vista para o mar, espreguiçadeiras, restaurantes e chuveiros, há playgrounds e banheiros limpos com trocadores.

Oceanário de Aracaju: também localizado na orla. Um programa excelente para o fim de tarde. O espaço é mantido pelo projeto Tamar e ocupa um prédio de mil metros quadrados em forma de tartaruga.

HOSPEDAGEM

Os hotéis ficam na região central da orla, quase todos novos ou reformados.  Nossa escolha foi o Aruanã Eco Praia Hotel, localizado a beira-mar, mas um pouco afastado do centro, cerca de 15 minutos. Um lugar charmoso com ampla área externa, que oferece a estrutura perfeita para quem viaja com a família: quartos amplos, brinquedoteca, piscina com área para crianças pequenas, banheiro infantil com fraldário, privadas e pias adaptadas para os pequenos.

ALIMENTAÇÃO

Na frente do hotel que nos hospedamos fica o Sollo, considerado um dos melhores restaurantes de Aracaju, mas o almoço mais simpático foi no Caçarola, no Mercado Municipal. Almoçamos pratos da cozinha regional sergipana. Para jantar, uma boa opção é o Cariri, um dos restaurantes mais famosos da região, onde também funciona uma casa de forró desde 1999. Os garçons trouxeram um bercinho quando perceberam que a Luiza estava quase dormindo no meu colo! Chegamos a conclusão que em Aracaju, quem tem filho pequeno, precisa deixar de sair para tomar uma cervejinha ou para um bate papo com os amigos.

ARREDORES

Cânion do Xingó: é um dos maiores do Brasil, um lugar lindíssimo, com águas verdes e paredes vermelhas e fica a cerca de 200 km da capital Aracaju. Um destino muito bacana e apropriado para quem gosta de viajar com os filhos pelo país. Clique aqui e saiba mais sobre nosso passeio.

Foz do Rio São Francisco: O passeio até pertinho do encontro do rio com o mar, leva cerca de meia hora e custa R$ 35 por pessoa (as crianças não pagam). O banho da água doce do rio é uma delícia (não dá para entrar no mar porque ele é muito brabo), as crianças também se divertiram nas pequenas lagoinhas que se formam quando a maré está baixa. Clique aqui e saiba mais sobre nosso passeio.

Dunas de Piaçabuçu: As dunas de Piaçabuçu ficam em uma região de preservação, o acesso é super restrito. Poucas pessoas fazem e os grupos são muito pequenos. Ou seja, uma imensidão de areia para todos os lados. Confira aqui nossa experiência.

Em resumo, foi uma viagem incrível que recomendo a todas as famílias. Além de todos os passeio incríveis que fizemos as crianças tiveram a oportunidade de conhecer um pouco da rica cultura local.

SUA VEZ DE CONHECER ARACAJU

Gostou da experiência da Pati? Deu vontade conferir de perto todas estas dicas? A Pulp Ediçõesuma forcinha!

• Curta a página do Aruanã Eco Praia Hotel no Facebook (clique aqui)

• Curta a página da Pulp no Facebook (clique aqui) ou siga a @pulpedicoes no Twitter (clique aqui)

• Responda à seguinte pergunta: “Por que você gostaria de ganhar uma estada no Aruanã Eco Praia Hotel”.

As duas respostas mais divertidas (eleitas pela comissão de assuntos divertidos da Pulp) ganharão 3 noites cada, (para 2 adultos + 1 criança em acomodação dos apartamentos Deluxe ou Premium + café da manhã + almoço executivo) no Aruanã Eco Praia Hotel em Aracaju + 1 guia “Como Viajar com Seus Filhos sem Enlouquecer” da coleção Crianças a Bordo da Pulp Edições.

• A reserva deverá ser feita de acordo com a disponibilidade, exceto em feriados.

O concurso começa hoje 24/04/12 e vai até dia 14/05/12. Corra participar, quem sabe você garante as férias de julho deste ano?

Bares, cervejarias e restaurantes do momento em Barcelona

Quando escrevi o guia Europa de Cinema, fiquei bastante tentado em incluir Barcelona na lista das cidades a serem pesquisadas. Adoraria ter descrito as cenas de Vicky Cristina Barcelona. Mas, por razões editoriais, tive que ficar com Paris, Londres, Berlim, Roma e Madri. Só que Barcelona continua sendo um dos meus destinos favoritos e acabei de convencer um casal de amigos a trocarem Beirute por Barcelona. Para ajudá-los a programar a viagem, pedi para outro amigo, catalão “da gema”, que me mandasse as dicas mais bacanas de onde comer na capital da Catalunha.

Seguem as dicas de Miquel Martín, diretor da Brandery, a feira de moda mais hip da Espanha:

TAPAS “WITH A TWIST”

Tickets

Bar Ramón

BarMut

LUGARES ESPECIAIS

El Xiringuito del Escriba (paella)

Cal Pinxo (paella)

OS CLÁSSICOS

Casa Leopoldo

El Tossal

El Xampanyet

La Bodegueta

La Flauta

Cervecería Catalana

Ciutat Comtal

OS “IT PLACES” – LUGARES DO MOMENTO

Ximei (ótima culinária veneziana)

Kafka

Cornelia

Bar Lobo

BARES

Com a chegada da primavera, os rooftops são uma ótima pedida

Casa Fuster

W Barcelona

Mandarin Oriental

Boas viagens!

Como fazer o passaporte de crianças pequenas

Assim como para os adultos, é preciso fazer o agendamento online no site da Polícia Federal, preencher o formulário, separar a documentação original e pagar uma taxa. O menor deve estar presente com sua certidão de nascimento original e acompanhado dos pais, que devem levar documento de identidade original.

Adultos e crianças maiores de 3 anos tiram a foto na hora, já os menores de 3 anos devem levar uma foto 5×7 colorida e atual. Essa regra existe porque as crianças muito pequenas podem “travar” e não querer tirar a foto na hora.

É preciso, ainda, preencher o Formulário de Autorização para Obtenção de Passaporte para Menor.

Atenção: O passaporte tem validade de um ano para crianças menores de 1 ano, dois para menores de 2, três para menores de 3 e quatro para menores de 4. A partir dos 5 anos de idade, o passaporte passa a ter a mesma validade que o de um adulto, ou seja, cinco anos. Não é tão complicado nem demorado quanto parece. Basta acessar o site www.dpf.gov.br e seguir os passos.

Dica: Nos novos passaportes, o campo onde com o nome dos pais não aparece. A informação consta na Polícia Federal, mas para acessá-la é preciso “escanear” o passaporte. Para evitar problemas, recomendo levar a carteira de identidade ou certidão de nascimento das crianças. Com elas é possível comprovar que aquela criança é seu filho em check ins de hotéis, por exemplo.

Miniguias da Pulp: Dicas rápidas de quem entende

Novos miniguias da Pulp: Dicas rápidas de quem entende

Miniguias da Pulp: Dicas rápidas de quem entende

A Pulp está com uma novidade incrível saindo do forno! São cinco miniguias superpráticos para você baixar no seu celular ou tablet. Os guias trazem dicas rápidas para curtir o melhor de cada destino, como restaurantes, hotéis, transporte, compras e 24 horas na cidade.

A coleção Miniguias da Pulp: Dicas rápidas de quem entende inclui Barcelona, Londres, Paris, Dubai e Istambul. Você pode comprar nas principais livrarias digitas, como a Curitiba, Travessa e Gato Sabido, e na LikeStore da Pulp no Facebook. Quer mais? Os miniguias custam só R$9,90.

Então é assim, vai viajar? Compre já o seu e na hora que precisar daquela dica esperta do lugar, só pegar o celular e conferir, rapidinho. Muito mais prático!

Patricia Papp na Revista da Gol

A autora do guia “Crianças a Bordo”, Patricia Papp, colaborou com uma matéria superbacana para a edição de março da Revista da Gol. Patricia relata uma de suas últimas viagens com a família, que incluiu no roteiro um passeio por Aracaju e pelo Cânion do Xingó, um dos maiores do Brasil e ainda pouco conhecido dos turistas. A matéria e as fotos ficaram tão legais que renderam seis páginas da revista. Se for viajar este mês, peça a sua e curta a leitura. Tem dicas muito legais!

Matéria Patricia Papp na Revista da Gol: Sergipe em família

 

No blog da Patricia (aqui ó: http://coisasdemae.wordpress.com/) tem mais relatos da sua viagem pelo Sergipe e muitas outras. Confere lá!

Nova York | Novo musical inteligente e sarcástico

Já passou a época em que eu era fã incondicional de musicais da Broadway. Vi alguns, todos meio parecidos, e fiquei enjoado. Mas a última safra tem sido bem criativa e estou morrendo de vontade de voltar para Nova York com tempo para ver “Priscilla – Queen of the Desert”, “Spider-Man” e o mais do mais do mais “The Book of Mormons”.

Super bem nas críticas, o Book of Mormons é uma sátira ao Ocidente e sua percepção de ser tão superior culturalmente. A história, escrita por Trey Parker e Matt Stone, do South Park, narra as aventuras de dois mórmons tentando converter pessoas em Uganda. Todo mundo que eu conheço que já viu quase fez xixi na calça de tanto rir! Eu PRECISO ver…

Nova York | O novo do novo: Hôtel Americano

Hotel novo é uma das melhores coisas em viagens. Imagine dormir em uma cama recém-inaugurada, usar toalhas felpudas, ter um quarto com cheiro de coisa nova… Por isso recomendo o Hôtel Americano para quem está de passagem marcada para Nova York. É o primeiro empreendimento do grupo hoteleiro mexicano Habita, que tem os hotéis mais cool da Cidade de México, nos EUA. Fica em West Chelsea, no meio das principais galerias de arte da cidade e a dois passos do Meatpacking District. Mais cool impossível.

Didi Wagner, Jairo Goldflus e Vicente Frare juntos em Nova York

Jairo, Didi e Vicente na Times Square

O novo guia de viagens que a Pulp vai lançar está a caminho da gráfica e chama-se Minha Nova York. Assinado por Didi Wagner, a apresentadora do programa Lugar Incomum, do canal Multishow e expert em assuntos nova-iorquinos, o guia será referência para quem quiser aproveitar o melhor e mais interessante da cidade.

O lançamento está marcado para o dia 31 de maio em São Paulo. Mas, na semana passada, Didi, o fotógrafo Jairo Goldflus e Vicente Frare estiveram juntos em Nova York para fazer 12 fotos muito especiais que irão ilustrar algumas das 300 páginas do superguia!

Aguardem mais novidades sobre Minha Nova York…

A Cidade do Cabo da Pulp | Pulp’s Cape Town

Estivemos em Cape Town há menos de um mês e seguem aqui as nossas recomendações:

IT’S A MUST

Alugar um carro, já para sair do aeroporto. Cape Town não é como Paris, Rio ou Nova York em que tudo fica na cidade. As atrações são distantes (praias, vinhedos, parques…) por isso um carro é essencial. Lembre-se que a mão é inglesa, mas que em 5 minutos de direção a gente já se acostuma. O trânsito é leve, tranquilo e as estradas ótimas. By the way, a zona de rent a car no aeroporto de Cape Town fica do lado de fora do terminal.

HOSPEDAGEM

Alugamos um apartamento em De Waterkant, o bairro “da modinha”. Na verdade fica entre o centro/Bo Kap e o Waterfront, por isso é fácil de acessar toda a cidade. De Waterkant seria a Gávea ou o West Village de Cape Town pois é onde estão vários pequenos hotéis, restaurantes e lojas de decoração e design e, claro, é a zona gay.

Nosso ap tinha 3 quartos (2 suítes) e fica na esquina da Strand com a Rose Street. Chama-se A20 Soho on Strand. Superbacana, com piscina e tudo.

Quem preferir um hotel de verdade, eu recomendo o Mount Nelson Hotel, em Gardens, no topo da Kloof Street. Os hotéis do Waterfront são bem atraentes mas o lugar é bem Disney e ENTOPIDO de turistas.

RESTAURANTES/CAFÉS/BARES

BIRDS CAFÉ 127 Bree Street – City Bowl

comida orgânica e simplesmente deliciosa na Bree Street. Decor supersimples mas de ótimo bom gosto. Repetimos. O café com leite orgânico da Namíbia é inesquecível e algo tão singelo quanto um pão com manteiga pode ser uma experiência tântrica.

OLYMPIA CAFÉ 134 Main Road – Kalk Bay (fica a uns 45 minutos do centro, perto da praia de Muizenburg)

recomendado pelo Gui Canever, que deu a volta pela África, o Olympia fica na praia de Kalk Bay, que é bem bonitinha. É bem simples, quase “sujinho” mas serve o melhor chocolate brownie que já provei na vida. Na veradade, tudo o que eles servem lá é bom. Tem um quadro negro com os pratos do dia. O Nuno pediu uma massa com molho de tomate e chorizo italiano que a gente quase morreu de tanto comer. É tão bom que repetimos, mesmo sendo distante do centro de Cape Town. Pertinho dele tem um restaurante de frutos do mar, chamado Harbor House que é show!

VOILA! Cape Quarter – De Waterkant

Esse lugar é para quem gosta de ser “atiçado” logo de manhã cedo por aqueles displays de doces e bolinhos coloridos. O Cape Quarter é um shopping agitadinho, cheio de lojas de decoração e restaurantes bacanas. Outros dois lugares que também valem a pena e ficam perto é o Lazari e o Origin (peça o flat latte e morra!!!). Just a detail: quem é viciado em café TEM que ir no Origin.

 

NOBU One&Only Hotel no Waterfront

aproveite que o R$ compra muitos Rands e os preços na África do Sul são beeeeeem mais baratos do que no Brasil para se esbaldar no Nobu. Se fosse em São Paulo, Nova York ou Londres, tenho certeza que a conta não sairia por menos de US$ 150-200 por pessoa. Ali come-se muito bem sem quebrar o porquinho. Além disso, a decoração é linda, o hotel ultrachique e a comida é inesquecível. Peça um Matsushita Martini no bar antes de ir para os sakês durante o jantar. Nós fizemos uma orgia gastronômica que incluiu:

ceviche de frutos do mar | tiraditos de peixe branco e polvo | spicy tuna salad | lobster alguma coisa | omakase dessert

ADDIS IN CAPE 41 Church Street – City Bowl

para tudo há uma primeira vez. Esse restaurante etíope é bem descolado, fica no centro da cidade e a comida é bem diferente. Vale a pena, ainda mais se estiver em um grupo de amigos, pois é ideal para dividir. Só não se assuste na hora em que a garçonete virar a comida do potinho. É assim que se faz na Etiópia. A gente tomou cerveja da Namíbia, a Windhoek, para descer um pouco da pimenta. Mas vale super a pena.

BOMBAY BYCICLE CLUB 156 Kloof Street – Gardens

se Cape Town tivesse um West Village, o Bombay Bycicle Club certamente seria lá. É um bar/restaurante cheio de gente descolada. A decoração é bem carregada de quinquilharias e os garçons são tão gente boa que dá vontade de ficar amigo deles para sempre. A música é ótima e quanto mais tarde fica, mais a baladinha esquenta. É um dos poucos lugares do mundo que oferece double drinks depois das 22h! Se joga!

Precisa reservar e na hora de fazer o pedido, pergunte quais são os daily specials. Foi ali que comi, pela primeira vez, um filé com molho de chocolate com pimenta. Algo indescritível! E deixe espaço para o Malva Pudding de sobremesa. Só não vale chorar de emoção!

GANESH e TAGORE Trill Road – Observatory

o bairro de Observatory é o  Lower East Side de Cape Town. Ali moram os hipsters e estudantes locais. Então a região é cheia de botecos e bibocas bem legais. O Ganesh se diz indiano, mas servem comidas típicas da África do Sul. Comemos um hambúrguer de carneiro com avestruz muito bom, filés de springbok (veadinho local) e também o famoso Bobotie (carne moída cheia de temperos exóticos – ma,ra,vi,lho,so). Na saída, bem ao lado, fica o Tagore, que é um reduto meio grunge, meio jazzie, meio louco de gente estranha e coisas esquisitas. Beba um Springbok, que é o coquetel local em homenagem ao time de Rugby da África do Sul (amarula e licor de menta). Mas só vá para Obs se estiver de carro e aprenda no mapa ou GPS o caminho antes de sair do hotel.

LA MOTTE Franschhoek

o passei pelos vinhedos do Cabo é um must, claro. E almoçar no La Motte também. As mesas ficam espalhadas pelo jardim. Peça uma tábua de queijos locais e vários tipos de vinhos. Dá para fazer degustação na área de produção dos vinhos e leva mais ou menos uma hora. A gente fez degustação por conta própria, comendo queijos, dando risadas e escolhendo nós mesmos os vinhos do cardápio. Na saída passe na lojinha…

 

WATERKLOOF Strand – Stellenbosch

um lugar “breathtaking”. A vista é inacreditável e a arquitetura é ainda mais. Faça uma reserva meio cedo, para conseguir tomar a primeira taça de vinho do lado de fora, na sacada, vendo o por do sol! Vai ser uma das experiências mais gratificantes da viagem. Nós chegamos lá no fim do dia, depois de passear pelos vinhedos, pela cidadezinha de Stellenbosch (não vale a pena a parada). Então o lugar ficou parecendo um pouco longe. Mas na hora de voltar para casa, pela autoestrada, foram 20 minutos até chegarmos de volta em De Waterkant. Faça reserva.

VIDA E CAFFÉ por todos os lados

a rede de cafés Vida e Caffé está por todos os lados. Parece algo meio Starbucks mas o café é bom de verdade e eu comi um croissant com chouriço português que dá vontade de voltar para lá para comer mais  um. O tema é Portugal, o nome dos pratos e bebidas são em português. Ideal para um quick breakfast ou uma parada estratégica no meio da tarde para cortar o efeito do vinho tinto tomado no almoço. O de Camps Bay, que fica na beira mar, é no meio do agito. Ver o por do sol ali é outra coisa bacana de se fazer, mas daí sente-se em um restozinho mais glamour.

ASOKA 68 Kloof Street – Gardens

bar ideal para ver o beautiful people de Cape Town. Serve uns drinks ótimos e criativos. Tem um com champagne e maracujá, onde a fruta vem quase inteira no copo. Na verdade, toda a Kloof Street é cheia de lugares bacanas. Ela é a continuação da Long Street, que fica mais para o centro (City Bowl) e tem uma vida noturna mais jazzie. Kloof St é mais cosmo. Uma sugestão é ir ao bar  Daddy Cool do hotel Grand Daddy, na Long Street para ver como a nova classe negra emergente do país se diverte. Depois fique uma horinha dentro de algum bar de African Jazz (pode ser o Mamma Africa) ali por perto e, por último, suba para o Asoka para uma imersão em Cape Cool.

 

IMPERDÍVEIS

Ver o por do sol em Signal Hill, com o estádio onde foi a Copa de 2010 lá embaixo.

Curtir um pouco do agito da praia de Clifton 3, ainda mais se for fim de semana.

Ir até o Cabo da Boa Esperança pela Chapman’s Peak Drive.

Na segunda-feira, cante no karaokê do Bronx, em De Waterkant

Comprar deliciazinhas no Spar do Cape Quarter (produtos do Melissa’s são ótimos).

Comer em todos os lugares indicados acima (vou pedir para o Nuno, Pati e Tom adicionarem as sugestões deles nos comments)

E BOA VIAGEM!

 

Sucesso total no Piola!

A festa de lançamento do livro Europa de Cinema no Piola foi um sucesso! A Cris França, da Araçá Eventos foi quem nos ajudou a montar o evento. A Cinthia e o pessoal do Piola foram nota 10 e os convidados show de bola! Assim que chegarem mais fotos a gente posta aqui e no Facebook da Pulp.

Pulp mais uma vez na RED Report da TAM

Para quem tiver a sorte de embarcar nos destinos internacionais da TAM em março e abril desse ano, uma reportagem com Erika dos Mares Guia vai ser boa distração na viagem. Ela lançou o M&Guia Selected com a Pulp onde dá megadicas quentes e exclusivérrimas de Londres, Paris, Buenos Aires, Miami e Milão. Para quem gosta de frequentar os lugares mais badalados do mundo, o guia é essencial!!! Mais um livro da Pulp!

 

Trabalhando na Gran Vía

A Gran Vía de Madri está completando 100 anos. Durante todo o ano, vários eventos e festas acontecerão (e já aconteceram) para festejar a rua mais famosa da capital espanhola. Encontrei esta foto tirada em um café em plena Gran Vía, no mês de abril, quando fui até a Espanha para um casamento. Estava finalizando o texto do livro Manual de Viagem. Nada melhor do que acabá-lo em grande estilo, com um cappuccino e um croissant. Na Gran Vía, por supuesto.

Diga-me o que tens na geladeira…

Junto com a independência dos pais, vem a odisseia de morar sozinho. Quantas vezes você não pensou em fazer um bolo, por exemplo, e não tinha ovo, ou acabou o trigo. Com a correria do dia a dia precisamos priorizar algumas atividades e nem sempre dá tempo, ou disposição, de ir ao supermercado. Mas agora você está com fome e sua dispensa não tem muito coisa. O que fazer? O site Cooking By Numbers pode ajudá-lo! Você seleciona o que tem na sua geladeira e ele passa receitas do que você pode cozinhar.

Não é só isso, o link Skills By Number apresenta o preparo de alguns pratos e dicas de como cortar, cozinhar, untar e outras ações cotidianas, nem sempre simples, executadas na preparação das refeições. Além da parte sólida da alimentação, o site dá receitas de drinks que podem ser preparados com vodka. Ideal para acompanhar jantares solo em casa. :-)

O layout é simples, mas bastante prático. Você pode inclusive jogar “Ataque dos tomates”. Se você tem dúvidas do que irá preparar para o jantar, confira as dicas do Cooking By Numbers e não sofra com a escolha.