Dicas de Chicago

Cloud Gate, de Anish Kapoor, Chicago

Cloud Gate, de Anish Kapoor, Chicago

Confesso que até pouco tempo atrás não tinha muita curiosidade em conhecer Chicago. Para mim, era mais uma daquelas cidades americanóides, perdidas entre Nova York e São Francisco. Bem, estava estupendamente enganado…

Tudo começou com a jornalista Tatiana Cesso, que tem um BLOG COM DICAS DA CIDADE e me contatou pois quer escrever um guia de lá. Comecei então a ler o blog dela, comprei um guia de papel e, de repente, já tinha marcado minha passagem! E, bem lá dentro, uma voz me dizia, por que você não foi para Chicago antes? ;-)

Chicago tem tudo o que a gente procura em Nova York, só que de forma mais limpa e organizada. Compras, arte, teatro, bairros descolados… tudo.

Fiquei hospedado no HOTEL SAX CHICAGO, colado nas icônicas Marina City Towers. É um hotel bom, sem grandes luxos, mas perto de tudo. Tanto o bar CRIMSON LOUNGE quanto o restaurante BIN 36, na entrada, são bastante recomendáveis. O Crimson Lounge é para ir à noite, fazer um happy hour nos sofás vermelhos. Já o Bin 36 é para quem gosta de vinhos. Peça um wine flight acompanhado de um cheese flight. São 4 taças de vinhos com um tema e uma tábua de queijos muito boa para acompanhar.

Crimson Lounge

Crimson Lounge

Wine and cheese flight no Bin 36

Wine and cheese flight no Bin 36

Atrás do hotel tem um gastropub chamado PUBLIC HOUSE que é ideal para um almoço rápido, no balcão. Pedi uma salada de quinoa com avocado deliciosa e tem um cardápio enorme de cervejas, muitas delas de pequenos produtores americanos, bem como da Bélgica. A única coisa que impliquei com o lugar foram as telas de TV por todos os lados. Mas no final das contas, não tem escapatória. Todos os bares e restaurantes de Chicago tem. Deve ser uma invenção local, assim como o zíper, o cachorro-quente e o spray de pichar muro. À noite o Public House fica lo-ta-do!!! Eu fui parar no PARIS CLUB, mas não gostei muito. Achei meio parecido com a Liqüe. É bom para quem quer caçar… #ficaadica.

Para fazer compras, vá para a North Michigan Avenue, no Near North. Também chamada de Magnificent Mile, tem todas as lojas. Gap, J. Crew, Banana Republic, Zara, H&M, American Girl Place, Burberry, Apple Store, All Saints Spitalfields, Crate&Barrel etc etc etc. Já passando o John Hancock Center, você chega na Oak Street, onde fica a Barney’s, Marc Jacobs et all. Ou seja, em poucas quadras você concentra a maratona de compras e pronto, volta para o hotel, deixa as sacolas e vai curtir outras coisas. Um pub muito bacana ali na região é o PURPLE PIG.

A região do Loop é onde ficam os teatros, as grandes esculturas, o Millennium Park e o Art Institute. Aproveite que há vários musicais em cartaz por uma fração do preço de Nova York e compre o ingresso com antecedência através do Ticketmaster. Eu fui assistir THE BOOK OF MORMON, que em NY nunca tem entradas e, quando tem, custam uns U$400. Eu paguei U$ 150.

Não deixe de ver o Cloud Gate, escultura incrível de Anish Kapoor. E ao lado tem umas fontes bem bacanas.

você não vai cansar de fotografar o Cloud Gate

você não vai cansar de fotografar o Cloud Gate

Para comer bem de verdade, recomendo 3 restaurantes. O ALINEA eu não conheci, mas é o mais premiado da cidade e ficou em 15 lugar no World’s 50 Best e faz culinária molecular. Já o BLACKBIRD é um restaurante incrível, que vale a pena reservar para não ficar esperando. E, ao lado, tem o AVEC, que também é muito bom. E se foi até ali, aproveite para visitar uma loja de decoração incrível chamada PRIMITIVE. São 4 andares com coisas trazidas dos 4 cantos do mundo. Um show. Se a vendedora Carolina estiver por lá, diga que mandei oi! Na frente da Primitive fica outro restaurante que não conheci mas me pareceu bom, o SEPIA.

Para ver gente mais jovem e descolada, com uma cara mais de Brooklyn do que Midtown, vá para Wicker Park e Bucktown. Pegue um táxi ou o metrô para a parada Damen. Daí ande pela North Milwakee Ave, West Division Ave e Damen Ave para ver brechós, restaurantes locais, pizzarias descoladas, lojas independentes, etc. É a minha região favorita da cidade.

Não deixe de ir tomar algo no VIOLET HOUR e de comer no THE BOUNDARY. Mas sendo sincero, o que não falta são opções por ali e vale escolher a que for mais a tua cara, já que fica um ao lado do outro. Comi uma sobremesa inesquecível no GRASS FED que era um Butterscotch Pudding with Salted Caramel Ice Cream. Vá, coma e depois me diga se não é uma das melhores coisas de Chicago!

Update 20/05: Meu amigo André Nacli acabou de voltar de lá e também recomendou o SIENA TAVERN. Disse que a comida é ótima e o lugar é superbadalado!

Screen Shot 2013-05-11 at 4.17.36 PM

Screen Shot 2013-05-11 at 4.18.17 PM

Screen Shot 2013-05-11 at 4.18.29 PM

Anúncios

8 comentários em “Dicas de Chicago

  1. Amei fazer meu intercambio em Chicago. Enquanto estudava na escola BIR Training Center aproveitei todos os passeios da escola para me acostumar com a cidade. Sem duvida Chicago e uma cidade inesquecivel…. amei!!

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s